S-4: personagens históricos (e "estóricos!")

O termo S-4 é a sigla que a Polícia Política de Vargas usava para referir-se a seu Setor de Arquivo. Em nossos "arquivos" você verá informações, biografias e até ficções sobre alguns dos personagens mais intrigantes da História.

A Batalha da Travessa

O homem de máscara medonha trouxe a meretriz àquela travessa deserta, segurando-a violentamente pelo braço. Lançou-a ao chão, deixando-a totalmente exposta sob a luz de um dos postes.

A mulher gritava, tentando cobrir o corpo. Seu vestido estava rasgado e a maquiagem, borrada. Os pedidos por socorro dela se tornaram mais desesperados e tomados de pavor quando o homenzarrão sacou novamente sua faca.

– Pode ir moça.

A voz veio do outro lado daquela típica travessa carioca, que cortava prédios históricos com postes distantes e geravam espaços de escuridão.

Ambos, estuprador e vítima, viram lá outro homem.

Quase como um vulto de roupas pretas, só era possível ver o chapéu negro e o lenço prateado amarrado ao rosto, cujas pontas desciam pelo seu peito sobre o qual notava-se apenas olhos brancos ameaçadores.

Ambos, estuprador e vítima, perceberam que o crime não iria ser consumado.

Ela correu, desesperada.

Ele virou-se ao homem de chapéu negro e lenço prateado, girando habilmente a faca com a mão, invertendo a lâmina.

Dos cantos opostos da travessa, eles correram um em direção ao outro, intercalando sobre si as luzes e trevas presentes na travessa.

Saltaram e chocaram suas lâminas.

O homem de lenço prateado percebeu um pequeno corte em seu braço, que rasgou-lhe somente o pano.

O homem da máscara assustadora expressava muito maior espanto: de onde teria surgido lâminas nas mãos de seu oponente? E como ele conseguiu, naquele piscar de olhos, rasgar-lhe a sinistra máscara, e ainda tomá-la de seu rosto?

O homem de lenço prateado também demonstrava alguma surpresa: não seria este o terrível Carranca, estuprador de meretrizes que sempre deixava-lhes cicatrizes? Como podia ser ele um mulato tão belo, escondido sob máscara tão pavorosa? O que o teria levado àquela condição?

Não importava mais.

A sirene da viatura era ouvida do lado da travessa, da ponta onde estava o criminoso.

Ele somente pensou em escapar. Das sombras onde estava o homem de lenço prateado, uma outra lâmina voou, cravando-se na coxa do bandido Carranca e tornando-o presa fácil aos policiais recém-chegados.

Quanto ao vigilante, este desapareceu em meio a escuridão, tendo noção de que precisava saber mais sobre aquele marginal e os crimes pelos quais era acusado – tanto as acusações verdadeiras quanto aquelas que, após a breve luta, ficaram evidente serem falsas…

Rosanegra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 5 de junho de 2017 por .
Follow S-4: personagens históricos (e "estóricos!") on WordPress.com

Principais acessados

  • Nenhum
%d blogueiros gostam disto: